Rua Comendador Araújo, 323 - conj 113 - Batel, Curitiba - PR, 80420-000  -   041-3015-5212 

Avenida Gabriel De Lara, 750 -  João Gualberto, Paranaguá  - PR. 83230-550  -  041-34227419

  • Clínica Leprevost

ESTATINAS E RESISTÊNCIA INSULÍNICA

Atualizado: 14 de Jun de 2019

Um artigo publicado no Current Artherosclerosis Reports, no dia 30/04/2019, traz um estudo em um grande grupo de homens não-diabéticos, mostrando que um risco 46% maior de NOD (diabetes de início recente) em usuários de estatina (droga usada para reduzir o nível de colesterol, como a sinvastatina por exemplo) em comparação com não-usuários. Isto foi acompanhado por uma redução significativa de 12% na secreção de insulina e aumento de 24,3% na resistência à insulina. São estudos observacionais e metanálises. O risco é aumentado com regimes de tratamento intensivo e em pessoas com características da síndrome metabólica ou pré-diabetes. A conclusão do artigo é que a melhora do estilo de vida pode diminuir esse efeito potencial... Mas não seria melhor nós profissionais da saúde insistirmos nesse caminho óbvio antes de recorrer à drogas perigosas como essa? Que tal dispensarmos mais tempo conversando com o paciente? DOI: 10.1007/s11883-019-0780-z.


9 visualizações