Rua Comendador Araújo, 323 - conj 113 - Batel, Curitiba - PR, 80420-000  -   041-3015-5212 

Avenida Gabriel De Lara, 750 -  João Gualberto, Paranaguá  - PR. 83230-550  -  041-34227419

  • Clínica Leprevost

SOP

Atualizado: 26 de Ago de 2019

A síndrome dos ovários policísticos é um distúrbio endócrino que tem como características frequentes hiperandrogenismo associado à anovulia ou irregularidade menstrual. O diagnóstico correto é uma associação entre critérios clínicos e laboratoriais e exames de imagem. As queixas mais comuns são relacionadas com alterações do ciclo menstrual e na pele, como acne e excesso de pelos. É comum a associação com sobrepeso. Mulheres que engravidam sem o tratamento adequado tem chance maior de desenvolver diabetes gestacional e pré-eclâmpsia. Por isso o tratamento não é usar anticoncepcional e sim tratar o distúrbio endócrino/metabólico. Sua forte correlação com a resistência à ação da insulina indica que o tratamento passa por reeducação alimentar e atividade física além de outros hábitos saudáveis de vida. Todo este quadro, inclusive as manifestações na pele, estão intimamente relacionadas com o intestino. A disbiose intestinal também deve ser tratada assim como a inflamação crônica subclínica. Fármacos suplementos e fitoterápicos podem ser utilizados, devidamente orientados pelo médico e pelo nutricionista. O tratamento é multidisciplinar e com a participação efetiva e essencial da própria paciente. Tomar um anticoncepcional apenas mascara o problema e o agrava pois a causa básica não está sendo abordada.


2 visualizações