Por Dra. Ana Carolina Machado

Visitar com regularidade o ginecologista é hábito de muitas mulheres. No entanto, nem todas procuram com a mesma regularidade o consultório do mastologista.
De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de mama é câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O mastologista, por ser o especialista em mamas, é o médico mais indicado para identificar e diagnosticar qualquer alteração nas mamas das pacientes, além de estar apto a realizar os exames mais adequados para descartar possibilidades ou iniciar os melhores tratamentos.
Na primeira consulta ao mastologista, a paciente vai ser examinada para que o médico possa avaliar se existem alterações, congênitas ou não, más formações, assimetrias e até alterações esticas.
De acordo com a mastologista Ana Carolina Machado, o especialista poderá, a partir do diagnóstico, identificar patologias benignas ou, caso haja suspeita de problemas mais graves, ele poderá indicar quais exames são recomendados. “Esta visita ao mastologista é importante porque, caso a paciente tenha percebido algum tipo de alteração nas mamas, o médico vai poder descartar chances de câncer de mama ou identificá-lo o mais precocemente possível, o que aumenta e muito as chances de cura”, explica a mastologista.
Além disso, alguns mastologistas fazem avaliações estéticas das mamas e estão aptos a fazerem correções deste tipo. Se você nunca procurou um mastologista, marque sua consulta e previna-se Quanto mais cedo forem diagnosticados problemas nas mamas, mais rápido e fácil será o tratamento.